O que vamos explorar? E como vamos fazer isso?

Podemos começar esta atividade convidando os estudantes a imaginarem são exploradores e querem ajudar outras pessoas a explorarem o mundo (ou o espaço), fazendo descobertas incríveis! O que será que eles criariam para isso?

Eles podem pensar em uma invenção sem ter um lugar específico em mente ou escolher um lugar que gostariam muito de conhecer e pensar na sua invenção a partir dele.

Algumas sugestões de perguntas para mediar este momento:

  • Se você pudesse escolher um lugar para explorar, qual seria?
  • Por que você gostaria de explorar esse lugar?
  • Como você chegaria até esse lugar ou receberia informações de lá?
  • O que você inventaria para te ajudar nessa expedição?

Os estudantes podem aproveitar para conversar com seus colegas, conhecer os lugares que eles gostariam de explorar e se verificar se alguém tem interesse em ir para um lugar parecido com o seu. Caso notem interesses em comum, podem formar um grupo para pensarem juntos nessa expedição.

Aliás... por que será que gostamos tanto de explorar novos e diferentes lugares? 

Dica - Uma ajuda com a tela em branco...

Às vezes, uma tela em branco pode ser um pouco assustadora, então podemos ajudar os estudantes a explorarem diferentes caminhos...

Uma maneira é convidá-los a pensar nas várias invenções que nos ajudam a explorar o mundo à nossa volta.

Existem roupas especiais, acessórios, equipamentos, meios de transporte, instrumentos de orientação.

Se eles quiserem explorar o fundo do mar, por exemplo, provavelmente precisarão de algo parecido com um submarino e de uma roupa especial.

Já se quiserem ir para uma ilha distante, precisarão de um barco e de ferramentas que lhes ajudem a sobreviver por lá e durante o trajeto.

E se forem para o espaço? Ou para o interior de uma caverna?

Ajude os estudantes a anotarem e sistematizarem suas ideias! Um exemplo poderia ser a organização delas em um quadro com os seguintes itens:

  • Meio de transporte que vou precisar
  • Vestimentas e equipamentos e proteção
  • Acessórios que vão me ajudar
  • Abrigo (afinal, talvez tenha que dormir por lá!)

Algumas sugestões de como mediar este momento

  • Incentive os estudantes a explorarem e manipularem (quando for o caso) os diferentes exemplos de invenções que você levar para a sala. Você pode deixá-las expostas nas paredes e sobre as carteiras (se houver vídeos, podemos projetá-los com ajuda de datashow ou disponibilizá-los em computadores, tablets ou notebooks se houver esses dispositivos);
  • Se possível, leve algumas imagens impressas de diferentes ambientes e deixe próximos a eles papéis para que os estudantes desenhem e escrevam suas ideias de invenções caso fossem explorar esses lugares;
  • Convide os alunos a trocarem com seus colegas sobre o que estão imaginando criar, porque tiveram aquela ideia e deixe-os livres para pensarem em projetos em grupos caso queiram, seguindo, por exemplo, o interesse de explorar o mesmo lugar.

Uma outra possibilidade!

Já imaginou trazer elementos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) relativos à proteção ambiental?

Tem muitos Objetivos legais que você pode trazer no IMAGINAR.

Como por exemplo: Objetivo 6 - Água Potável e Saneamento; Objetivo 7 - Energia Limpa e Acessível; o Objetivo 11 - Cidades e Comunidades Sustentáveis; o Objetivo 12 - Consumo e Produção Responsáveis; o Objetivo 13 - Ação Contra a Mudança Global do Clima; Objetivo 14 - Vida na Água; Objetivo 15 - Vida Terrestre;

Para saber mais: https://odsbrasil.gov.br/

Mão na massa!

Hora dos estudantes criarem seus projetos!

A ideia é que os estudantes criem um projeto que os ajude (e outras pessoas) a explorar um lugar diferente e fazer muitas descobertas. 

Pode ser algo divertido (um meio de transporte super diferente), algo para ajudar pesquisadores que costumam embarcar em expedições ou ainda algo que amplie o nosso poder de exploração sem sair de onde estamos, como por exemplo: instrumentos que ampliam a nossa visão, que captam diferentes sinais de ambientes distantes, robôs que conseguem ir a lugares que não sobreviveríamos.

Dica - Algumas sugestões de como mediar este momento

  • Podemos levar exemplos de como tecnologias desenvolvidas para um propósito de exploração foram incorporadas no nosso cotidiano com outras intencionalidades, como as do Projeto Apollo, por exemplo.
  • Você pode levar também outros exemplos que fizerem sentido para você, relacionados a exemplos e histórias de explorações. Pode ser a história de importantes exploradores brasileiros, livros famosos de ficção científica relacionados a aventuras, entre outros.
  • Podemos levar os projetos que construímos durante a preparação desta atividade e outros exemplos para inspirar os estudantes, como uma luneta de PVC, um traje voador, um cachecol que vira capacete, uma mochila inteligente...
  • Se possível, incentive os estudantes com interesses em comum a se agruparem para a criação de projetos. Eles podem formar grupos a partir do interesse em explorar o mesmo ambiente ou da invenção que pretendem criar (por exemplo, um traje voador) para trocarem ideias e se apoiarem na construção de seus projetos.
  • Se estiverem sem ideias, podemos incentivá-los a pensarem em como poderiam criar as seguintes invenções:
    • Capacete inteligente
    • Barraca-iglu portátil
    • Traje voador
    • Mochila que vira barco
    • Mini-robô explorador controlado por controle remoto
    • Cápsula de transporte na terra e na água

Incentive os estudantes a explorarem estruturas, ideias e materiais!

Algumas questões que podem ajudá-los a estruturar suas ideias e explorar diferentes caminhos:

  • Como funcionará a sua invenção?
  • Que materiais você vai explorar? Como eles compõem as partes da sua invenção?
  • Você vai precisar de componentes eletrônicos, como motor, LED e pilhas e baterias? Como eles serão inseridos no seu projeto?
  • Em que você se inspirou para criar a sua invenção?

Dica - Amplie as possibilidades!

Apesar de inicialmente esta atividade não envolver o uso de componentes eletrônicos para dar vida aos projetos ou automatizá-los, você pode explorar esses componentes, caso tenha acesso a diferentes recursos e ferramentas.
O uso de motores DC 3-6V com pilhas ou baterias, que já trouxemos como exemplo no bimestre anterior, pode ganhar uma nova dimensão se aliado a diferentes sensores! Por exemplo, os estudantes poderiam criar robôs exploradores que desviam de obstáculos ou um traje que ativa uma proteção extra diante de um excesso de luminosidade.
Caso você opte por incluir motores e sensores nesta atividade, observe algumas orientações:

  • Você pode retomar as orientações em relação à exploração de motores que trouxemos nesta atividade;
  • Você pode explorar os quatro tutoriais que colocamos na Caixa de Inspiração (no menu Preparação) sobre Arduíno, sensores, componentes eletrônicos e protoboard na caixa de ferramentas;
  • Para se sentir seguro em explorar esses componentes, realize pequenas montagens durante a preparação da atividade;
  • Aproveite o seu momento de exploração para verificar que orientações são importantes levar para os estudantes e qual seria a melhor forma de incorporar esses elementos durante a aula.

E se eu quiser estender a criação e envolver mais de uma aula?

Você pode:

  • Orientar os estudantes, quando o tempo da primeira aula estiver próximo ao fim, a organizarem os materiais que estavam explorando e a identificarem seus projetos, caso eles fiquem armazenados na escola até a próxima aula;
  • Orientar a turma a aproveitar o intervalo até o próximo encontro para explorar diferentes materiais em suas casas que poderão ajudá-los na criação dos seus projetos. Os alunos podem seguir observando invenções que fazem parte do seu dia-a-dia, desmontar algumas para entender melhor seu funcionamento, conversar com outras pessoas sobre o que pretendem criar e até fazer pequenas construções que poderão ajudá-los mais tarde;
  • Convidar os estudantes a levarem na próxima aula os materiais e ideias desbravadas durante o intervalo, e a registrarem esse percurso de descobertas e reflexões em um diário de bordo;
  • Realizar um momento inicial na aula seguinte para o compartilhamento de ideias enquanto retomam os projetos e organizam os materiais;
  • Convidar os estudantes a refinarem e ampliarem seus projetos. E se eles:
    • Adaptarem-no para que possa ser usado por pessoas de todas as idades?
    • Adicionarem uma nova funcionalidade ao projeto?
    • Deixarem o projeto mais simples? Ou mais bonito e divertido?