Essa atividade pode ser desenvolvida em curto período de tempo ou estender-se por diversas aulas.

Tudo vai depender da forma que você decidir explorar esse tema. Processos de criação de médio e longo prazo, permitem uma maior reflexão em cada etapa e a ocorrência de mais espirais da aprendizagem criativa.

Você pode incentivar os estudantes a seguirem aperfeiçoando seus projetos, trazendo mais complexidade e outros materiais como componentes eletrônicos, motores, LEDs e pilhas e baterias, por exemplo. Também pode incentivá-los a conectarem seus projetos com os de seus colegas, em um processo contínuo de troca e colaboração.

APROFUNDANDO CONEXÕES

Pensar no que gostaríamos que se tornasse realidade e em formas de sensibilizar outras pessoas para diferentes problemas são atitudes importantes. Além disso, também é necessário ressaltar para os estudantes a importância de agir de alguma forma e participar, de forma consciente e responsável, das tomadas de decisões que os afetam! De que forma poderíamos explorar essas discussões em sala de aula? Como podemos convidar os estudantes a aprofundarem a compreensão a respeito do exercício da cidadania e a da importância da tomada de decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários?

Aqui estão alguns links que poderiam nos ajudar a construir essa discussão:

 

CAIXA DE FERRAMENTAS

Algumas plataformas digitais permitem a criação de projetos utilizando múltiplas linguagens além de ajudar a promover a interação e o compartilhamento das criações. Aqui trazemos alguns exemplos que podem ser explorados:

Mapas mentais e fluxogramas

Murais virtuais para interação e compartilhamento

  • Padlet: ferramenta que permite a postagem de conteúdos em diversos formatos (textos, imagens, vídeos) e interação com as postagens (likes, comentários)
  • Wakelet: ferramenta que permite a postagem de conteúdos em diversos formatos, mas não a interação com cada postagem.
  • Flipgrid: ferramenta que permite criação e troca de material audiovisual entre professores e estudantes, estimulando discussões sobre temas propostos dentro e fora da sala de aula.
  • Sutori: ferramenta de aprendizagem digital parcialmente gratuita para a sala de aula. Permite que professores e alunos criem histórias interativas através de uma interface simples e intuitiva. Esta ferramenta de narração e apresentação pode ser usada em todas as áreas de conteúdo e para cada nível de escolaridade.
  • Jamboard: ferramenta que funciona como um quadro branco digital,no qual os estudantes e professores podem compartilhar ideias, esboços, imagens e desenhos de forma colaborativa.

Plataformas virtuais para livre criação

  • Scratch:  projeto do grupo Lifelong Kindergarten no Media Lab do MIT que permite aos usuários programarem seus próprios jogos, animações e histórias interativas — e compartilharem suas criações com outras pessoas na comunidade on-line.
  • Minecraft: jogo aberto no qual os jogadores podem entrar em um mundo em que é possível fazer construções e viver no seu próprio ambiente, usando vários tipos de blocos. 
  • Tinkercad: programa on-line gratuito de modelagem em 3D e prototipação eletrônica virtual. 
  • Desenhos do Google: ferramenta que permite a criação de desenhos e colagens digitais.
  • Giphy: plataforma que permite a criação de GIFs.
  • Canva: plataforma de design gráfico que permite aos usuários criar gráficos de mídia social, apresentações, infográficos, pôsteres e outros conteúdos visuais.
  • Gimp: programa de código aberto voltado principalmente para criação e edição de imagens. 

AMPLIANDO AS DISCUSSÕES SOBRE O JORNALISMO

O jornalismo diz respeito a comunicar informações relevantes para públicos específicos, ajudando as pessoas a conhecerem o que acontece local e globalmente, ampliarem seus horizontes culturais e também a tomarem decisões informadas e formarem a sua opinião.

Após o momento de compartilhamento e reflexão, podemos aproveitar para ampliar as discussões sobre o papel do jornalismo na sociedade. Os exemplos a seguir de projetos jornalísticos e de educomunicação podem inspirar novas discussões, debates ou novos projetos:

  • Jornal Joca: destinado a jovens e crianças;

  • Desenrola E Não Me Enrola: um projeto que atua na veiculação de informação sobre os fatos socioculturais que acontecem na periferia de São Paulo;

  • Você Repórter da Periferia: um projeto de educomunicação para jovens da periferia que visa contribuir na formação de  cidadãos mais conscientes e integrados com a realidade sociopolítica do país;

  • Agência Mural: uma agência de notícias, de informação e de inteligência sobre as periferias das cidades da Grande São Paulo.

Esses projetos têm a intenção de atingir segmentos específicos da população, proporcionar o desenvolvimento de novos olhares para lugares, contextos e pessoas e dar voz a diferentes comunidades.

Iniciativas como essas podem inspirar os estudantes a pensarem que também podem encontrar meios de expressar sua voz de forma responsável e criativa, comunicar histórias incríveis, tornar visíveis algumas situações e engajar outras pessoas em assuntos pessoalmente relevantes.

  • E se os estudantes contassem o outro lado da história de acontecimentos vivenciados diariamente ou então de situações abordadas nos conteúdos que estão aprendendo?

  • Como contar histórias incríveis e dar voz a diferentes atores da sociedade por meio do compartilhamento criativo de informações?

  • Como você, educador, enxerga as possíveis pontes que estes tipos de atividades abordando a produção de informações de forma responsável e o consumo crítico podem ter com a sua área do conhecimento?

  • Em sua área do conhecimento, reflita sobre como é possível engajar os estudantes a compartilharem informações de forma criativa com diferentes públicos e também a pensarem em formas de consumir as informações de modo consciente e crítico. Existem, por exemplo, várias ferramentas na internet que possibilitam essa diversidade de narrativas digitais, como o Sutori, a criação de podcasts e criação de mapas que contam histórias.

 

REFLEXÕES SOBRE O CONSUMO DA INFORMAÇÃO

Outro ponto importante no jornalismo é saber consumir a informação de forma crítica e consciente! Para isso, recomendamos explorar os seguintes projetos com os estudantes:

​E se eles criassem uma mini agência de checagem de informações, inspirados pelos projetos explorados e usarem isso nos seus contextos?

Trilhas desta atividade

Essa atividade pertence a uma ou mais trilhas pedagógicas listadas a seguir: