Dica - Por onde começar!

É importante praticarmos ações de o convite ao momento do imaginar. 

Você pode fazer isso de várias maneiras, os meus meios preferidos no modo presencial são: contação de história, uso de personas pré-estruturados com a possibilidade de criação autoral; ficha de apoio; caça exploratória (onde uso QRcod para direcionar e mensagens escondidas pelo ambiente escolar).

No modo remoto é possível realizar esse convite de outras formas, usando vídeos animados, você ainda pode criar um jogo de scratch e quando o estudante joga descobre o convite para essa atividade; é possível também fazer um post animado com o canva e enviar pela whatsapp. 

O momento do convite ao imaginar é um dos processos mais importantes, você pode usar gatilhos de recordação de algo que já viram ou conhecem, ou ainda fazer construções de ficção para favorecer o engajamento.

Exemplo de convite ao imaginar

Dica - Dicas sobre o momento do criar:

 

Este é o momento em que o estudante é convidado a iniciar sua reinvenção, visitando o imaginar e buscando na prática transformar suas ideias - observe que o Imaginar e o Criar sempre caminham juntos, aqui separamos para dar melhor clareza na concepção das etapas de aprendizagem e do processo criativo.

Nesta etapa é importante:

  • trazer aos alunos questões que ajudem o processo de organização do seu projeto.
  • incentivar que ele compartilhe suas ideias.
  • conheça ideias inspiradoras e seja motivado a busca de soluções para transformar a ideia em algo material.
  • Lembre-se que o processo de criação e imaginação é diferente em cada aluno, alguns precisam ter um objeto físico para tocar e começar a construir, enquanto outros só conseguem prototipar suas ideias após rascunhar tudo que precisa no papel, enquanto outros irão construir primeiro e depois organizar suas criações em papeis.
  • Incentive o processo de registro das criações, disponibilize diferentes formas de possibilidade para os registros, pode ser com um vídeo, foto, diário de registros, um padlet pessoal ou da turma, ou ainda fichas de registro.
  • Deixe dicas aos estudantes que incentivem a autonomia do estudante.
  •  

Momento do criar

Exemplo de perguntas que ajudam os alunos no processo de construção do imaginar - criar:

Exemplo de dicas que você pode trazer:

Exemplo de inspirações que você compartilhar com os alunos além da sua criação pessoal:

 

Como incentivar para que continuem pensando no projeto até os próximos encontros

Para que o estudante consiga ao longo do tempo observar sua evolução e trabalhar questões de organização e autonomia é necessário apresentar para eles formas de como podem se preparar para as próximas etapas.

Pequenas atitude, como por exemplo:

  • Deixar uma lista de check in do projeto para que ele se organize;

  • Mostrar onde ele pode buscar informações confiáveis para suas pesquisas sobre o assunto;
  • Trazer o Erro como uma etapa para aprender fazendo de várias formas e não como um problema, incentivando inclusive o registro do que e não deu certo;
  • Incentive a buscar inspirações nas coisas que ele mais goste, para trazer identidade aos seus projetos.

É importante trazer para o aluno segurança emocional durante seu processo criativo e só trazemos isso basicamente de três formas: compartilhando o que você fez de projeto para essa atividade; praticando a escuta sensível; exercitando a fala aberta com direcionamentos (se apresentar ao aluno como investigador juntamente como ele. Fases como por exemplo: "Eu também não sei, vamos descobrir juntos?!"; "Que tal, conversarmos com os demais colegas de classe, talvez alguém nos ajude nessa ideia?!", "Onde podemos descobrir como isso funciona?!")