Um convite aos estudantes: vamos pensar sobre escolhas?

Podemos começar esta atividade convidando os estudantes a pensarem nas diversas escolhas que precisam fazer em apenas um dia. Eles também podem pensar em outras escolhas que são necessárias a partir de situações que são mais esporádicas.

Escolhemos quem serão nossos amigos, a quem confiar nossos segredos... escolhemos consumir ou não determinado produto ou ainda que chapa do grêmio estudantil representa nossos interesses. Também escolhemos em quais candidatos votar nas eleições, qual esporte praticar, se vamos apoiar ou não uma causa, se vamos ou não nos manifestar publicamente sobre uma questão que está sendo amplamente discutida. Na internet e em nossas redes sociais, escolhemos qual conteúdo consumir, curtir e compartilhar, quem vamos seguir e o que publicar. Muitos são os tipos de escolhas e diversas são as consequências envolvidas para que uma decisão seja tomada.

Algumas sugestões de provocações para propor para os estudantes refletirem nesta momento:

  • Situações em que tenho escolha
  • O que levo em consideração antes de escolher alguma coisa
  • Situações em que, por enquanto, não tenho escolha
  • O que poderia fazer para ter a possibilidade de escolha em situações que ainda não tenho

Os estudantes podem aproveitar para conversar com seus colegas, sobre as questões acima, percebendo se há ou não pontos em comum entre eles.

Então, podemos convidá-los a pensar sobre as seguintes questões:

  • E se você pudesse criar um projeto que ajude as pessoas a realizarem escolhas melhores? 
  • Quais tipos de escolhas você exploraria nesse projeto?
  • Quais são opções e consequências envolvidas nessas escolhas?
  • De que forma esse projeto conversaria com seus interesses e necessidades?

Falamos em fazer escolhas melhores, mas, o que significa fazer uma boa escolha para você? Que tal colocar essa questão também para os estudantes?

Dica - Algumas sugestões de como mediar este momento

  • Incentive os estudantes a explorarem e interagirem com as inspirações que você levar para a sala! Você pode organizar os projetos físicos sobre as carteiras ou nas paredes, espalhar vários pequenos pedaços de papel para que a turma anote ideias e palavras que vêm em mente. Eles podem levar consigo esses papéis ou colarem com fita adesiva pela sala. Se quiser exibir vídeos, pode projetá-los com ajuda de datashow ou disponibilizá-los em computadores, tablets ou notebooks se houver esses dispositivos, ou ainda espalhar QRCodes pela sala, para que os estudantes acessem os vídeos de seus celulares. Neste caso, também é interessante solicitar aos alunos que levem seus fones de ouvido no dia.
  • Convide os estudantes a compartilharem com seus colegas sobre o que estão imaginando criar, porque tiveram aquela ideia e deixe-os livres para pensarem em projetos em grupos caso queiram.

Dica - Inspiração: escolhas e consumo

Existe no Twitter um perfil de um movimento de consumidores contra o financiamento do discurso de ódio e da desinformação chamado Sleeping Giants. O nome é "gigantes adormecidos", em tradução livre do inglês, porque muitas grandes empresas não sabem onde os seus anúncios são publicados via mídia programática por serviços como, por exemplo, o AdSense do Google.

Assim, esses ativistas digitais expõem marcas que anunciam em sites de notícias falsas para que, ao tomarem essa consciência e serem pressionados por seus consumidores, retirem seus anúncios dessas plataformas e deixem de financiar páginas extremistas e que disseminam a desinformação.


Será que os estudantes já pararam para pensar em como suas escolhas de consumo podem afetar outras pessoas além deles mesmos?

E se o projeto desenvolvido pudesse abordar escolhas relacionada ao consumo de produtos e serviços?
 

Mão na massa!

Hora dos estudantes criarem seus projetos!

A ideia é que os estudantes criem uma invenção que ajude as pessoas a fazerem escolhas melhores. Eles podem abordar desde pequenas escolhas feitas diariamente e o tempo que poupariam se pudessem tomar uma decisão mais rapidamente, até escolhas mais complexas, que demandam um tempo maior de reflexão.

Podemos ajudar os estudantes a sistematizarem suas ideias pensando nas seguintes questões:

  • Quero criar um projeto que ajude as pessoas a escolherem...
  • As opções e consequências relacionadas a essa escolha são…
  • Acho que seria legal se o meu projeto…

Dica - Algumas sugestões de como mediar este momento

  • Este é o principal momento de usar as inspirações que separamos ali no menu Preparação para ajudar os estudantes a se conectarem com o tema. Uma tela em branco às vezes pode ser assustadora e os exemplos ajudam a superar esse bloqueio criativo. Além disso, com eles encorajamos a turma a explorar os mais diversos caminhos na criação dos projetos.
  • Se possível, organize a turma em grupos com 3 a 5 estudantes, para trocarem ideias e se ajudarem na criação de seus projetos. Eles não precisam construir o projeto juntos, a intenção é criar uma possibilidade de troca. Qual seria uma configuração interessante da sala de aula para este tipo de atividade?

Ajude os estudantes a estruturarem o pensamento

Independente do tipo de escolha que eles abordarem, cada decisão pode gerar vários cenários. Os fluxogramas podem ajudá-los a pensar nesses cenários e nas consequências relacionadas a cada escolha.


Por exemplo, a situação inicial pode ser que caminho seguir até a escola. Eles podem ter várias alternativas: pegar determinado ônibus, ir a pé, ir de bicicleta ou escolher uma determinada rua ao invés de outra. Essas são as opções que podem considerar para escolher o que fazer e muito provavelmente eles considerem possíveis cenários para cada possibilidade de escolha: se forem a pé, então levarão mais para chegar; ou, se desviarem o caminho, então poderão conhecer uma rua mais bonita; se forem de carro, então poderão acordar mais tarde, senão precisarão acordar 30 minutos mais cedo; se estiver chovendo, então irão de ônibus, senão a pé...

 

Essa é uma boa oportunidade para trazermos o pensamento computacional.

Afinal, quando queremos programar as máquinas para tomarem decisões, criamos algoritmos usando um raciocínio muito semelhante! Como esses dois blocos de programação do Scratch:


 

Podemos propor aos estudantes: pensando em diferentes escolhas que você faz na sua vida, o que você colocaria nesses blocos?

Dica - E se eu quiser estender a criação e envolver mais de uma aula?

Você pode:

  • Orientar os estudantes, quando o tempo da primeira aula estiver próximo ao fim, a organizarem os materiais que estavam explorando e a identificarem seus projetos, caso eles fiquem armazenados na escola até a próxima aula;
  • Orientar a turma a aproveitar o intervalo até o próximo encontro para explorar diferentes materiais em suas casas que poderão ajudá-los na criação dos seus projetos. Os alunos podem seguir observando invenções que fazem parte do seu dia-a-dia, desmontar algumas para entender melhor seu funcionamento, conversar com outras pessoas sobre o que pretendem criar e até fazer pequenas construções que poderão ajudá-los mais tarde;
  • Convidar os estudantes a levarem na próxima aula os materiais e ideias desbravadas durante o intervalo, e a registrarem esse percurso de descobertas e reflexões em um diário de bordo;
  • Realizar um momento inicial na aula seguinte para o compartilhamento de ideias enquanto retomam os projetos e organizam os materiais;
  • Convidar os estudantes a refinarem e ampliarem seus projetos. E se eles:
    • Fizerem uma parceria com estudantes de outra turma para ampliar seu projeto?
    • Explorarem outras formas de ajudar as pessoas a tomarem melhores decisões na área que você escolheu?
    • Utilizar diferentes tecnologias digitais no seu projeto?
    • Levar seu projeto para além dos muros da escola?
  • Ou ainda podem pensar:
    • Será que é possível uma peça de teatro ajudar as pessoas a refletirem sobre suas escolhas?
    • Ou um discurso bem escrito sobre um tema durante um evento frequentado por muitos tomadores de decisão?
    • Ou uma simulação em realidade virtual sensibilizar pessoas a escolherem dar mais atenção a um país com dificuldades?
  • Incentive os estudantes a encontrarem diferentes meios de explicar como funciona o seu projeto e de que forma ele ajuda as pessoas a fazerem melhores escolhas: podem criar histórias em quadrinhos, esquemas e desenhos, vídeo explicativo, fotos sequenciais, áudio explicativo, entre outros exemplos.