Essa atividade pode ser desenvolvida em curto período de tempo ou estender-se por diversas aulas.

Tudo vai depender da forma que você decidir explorar esse tema. Processos de criação de médio e longo prazo, permitem uma maior reflexão em cada etapa e a ocorrência de mais espirais da aprendizagem criativa.

Você pode incentivar os estudantes a seguirem aperfeiçoando seus projetos, trazendo mais complexidade e outros materiais como componentes eletrônicos, motores, LEDs e pilhas e baterias, por exemplo. Também pode incentivá-los a conectarem seus projetos com os de seus colegas, em um processo contínuo de troca e colaboração.

 

REFLEXÕES SOBRE PROBLEMAS GLOBAIS E REFLEXOS LOCAIS

Pensar globalmente pode ser um pouco difícil a princípio. Por isso, não tem problema incentivar os estudantes a pensarem soluções mais práticas e pontuais para problemas observados, como a ocupação de um espaço público ocioso, a criação de um software de mapeamento de uma determinada situação ou estes. De modo geral, os diversos problemas existentes a nossa volta são consequência de problemas muito mais amplos, problemas globais. Sejam eles ambientais, sociais, econômicos ou políticos.

Convide os estudantes a aprofundarem a compreensão a respeito de questões globais que conversem com o que estão aprendendo em outras áreas do conhecimento e posteriormente a aprimorarem o projeto desenvolvido nesta aula.

Para isso, preparamos preparamos alguns materiais para te ajudar nessa discussão:​

 

PONTES COM O CURRÍCULO​​

Convide os estudantes, após a reflexão mais aprofundada sobre o tema, a usarem o que aprenderam para aprimorar o projeto que começaram nesta aula e também nos outros componentes curriculares e conteúdos que estão estudando.

  • E se os estudantes entendessem melhor a natureza interdisciplinar dos problemas e questões com se deparam diariamente? E que a tomada de decisão ou criação de alguma solução também envolve a mobilização de várias áreas do conhecimento ao mesmo tempo?

CAIXA DE FERRAMENTAS

Algumas plataformas digitais permitem a criação de projetos utilizando múltiplas linguagens além de ajudar a promover a interação e o compartilhamento das criações. Aqui trazemos alguns exemplos que podem ser explorados:

Mapas mentais e fluxogramas

Murais virtuais para interação e compartilhamento

  • Padlet: ferramenta que permite a postagem de conteúdos em diversos formatos (textos, imagens, vídeos) e interação com as postagens (likes, comentários)
  • Wakelet: ferramenta que permite a postagem de conteúdos em diversos formatos, mas não a interação com cada postagem.
  • Flipgrid: ferramenta que permite criação e troca de material audiovisual entre professores e estudantes, estimulando discussões sobre temas propostos dentro e fora da sala de aula.
  • Sutori: ferramenta de aprendizagem digital parcialmente gratuita para a sala de aula. Permite que professores e alunos criem histórias interativas através de uma interface simples e intuitiva. Esta ferramenta de narração e apresentação pode ser usada em todas as áreas de conteúdo e para cada nível de escolaridade.
  • Jamboard: ferramenta que funciona como um quadro branco digital,no qual os estudantes e professores podem compartilhar ideias, esboços, imagens e desenhos de forma colaborativa.

Plataformas virtuais para livre criação

  • Scratch:  projeto do grupo Lifelong Kindergarten no Media Lab do MIT que permite aos usuários programarem seus próprios jogos, animações e histórias interativas — e compartilharem suas criações com outras pessoas na comunidade on-line.
  • Minecraft: jogo aberto no qual os jogadores podem entrar em um mundo em que é possível fazer construções e viver no seu próprio ambiente, usando vários tipos de blocos. 
  • Tinkercad: programa on-line gratuito de modelagem em 3D e prototipação eletrônica virtual. 
  • Desenhos do Google: ferramenta que permite a criação de desenhos e colagens digitais.
  • Giphy: plataforma que permite a criação de GIFs.
  • Canva: plataforma de design gráfico que permite aos usuários criar gráficos de mídia social, apresentações, infográficos, pôsteres e outros conteúdos visuais.
  • Gimp: programa de código aberto voltado principalmente para criação e edição de imagens.  


 


 

Trilhas desta atividade

Essa atividade pertence a uma ou mais trilhas pedagógicas listadas a seguir: