language

P de Projetos e Aprendizagem Criativo-Musical

Conforme discutido no 5º e também no 6º encontro online do GET MAC, reflita sobre as seguintes perguntas e escreva neste tópico as suas impressões sobre os conceitos e a leitura dos trechos do Capítulo 2 do livro "Jardim da Infância para a vida toda" - Mitchel Resnick.

1 - Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles?
2 - Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas de suas criações?
3 - O que podemos fazer, dentro de um projeto de aprendizagem criativa, para que o aluno tenha mais protagonismo dentro do processo?
4 - Como a música pode desenvolver o pensamento, voz e identidade dos alunos?
5 - Quais estratégias concretas poderíamos adotar para garantir que os alunos tenham um sentimento de orgulho relacionado ao projeto?

Acesse o PDF com os trechos do Capítulo 2 do livro em português pelo link: https://lcl.media.mit.edu/resources/readings/chapter2-excerpt.pt.pdf?pdf=ch2-pt

24 Comentários

Olá pessoal, vou fazer uma reflexão acerca desta temática de PROJETOS no campo da Educação Musical.
Peço licença por fazer assim numa narrativa mais livre digamos assim.
 

Assim como a criatividade em si, esta temática é muita ampla pois desde um tema amplo e diverso como a "cultura indígena" ou algo mais específico como 'pandeiro/samba partido alto", podem ambos fazer parte dop que seriam projetos. Também outra distinção pode ser se este projeto está na perspectiva do ensino ou da aprendizagem (apesar de ambos serem complementares).

Outra questão interessante de se pensar mais do que os tipos de projetos

Olá pessoal, vou fazer uma reflexão acerca desta temática de PROJETOS no campo da Educação Musical.
Peço licença por fazer assim numa narrativa mais livre digamos assim.
 

Assim como a criatividade em si, esta temática é muita ampla pois desde um tema amplo e diverso como a "cultura indígena" ou algo mais específico como 'pandeiro/samba partido alto", podem ambos fazer parte dop que seriam projetos. Também outra distinção pode ser se este projeto está na perspectiva do ensino ou da aprendizagem (apesar de ambos serem complementares).

Outra questão interessante de se pensar mais do que os tipos de projetos são os parâmetros, e dois que são bem interessantes são a parte artística e musical na BNCC já que esta tem uma visão bastante voltada para experiências criativas, e também os fundamentos da Aprendizagem Criativa como principalmente a Espiral entre outros como os 4 Ps.      

E também outro aspecto que é bem interessante e um pouco polêmico é o comum questionamento sobre trabalhar com Projetos poder deixar de abranger itens importantes que se quer ensinar, e a justificativa é que ao trabalhar com projetos não se ensina-aprende uma lista pré-determinada de informações e conhecimentos, porém as experiências de aprendizagem são mais significativas pois aquilo faz parte de uma demanda que surgiu de dentro pra fora e fica marcado pro resto da vida. 

Uma coisa é levar os parâmetros do som por ex como uma fórmula a ser ensinada e aprendida, outra coisa é ao se construir um instrumento ficar nítido fisicamente a diferença de um som grosso (grave) para um fino (agudo). 

E ainda as questões ser mais criativo nos processos e passar pela espiral de um projeto do início ao fim. 

 

Salve Kiko

Como contribuição aos projetos de aprendizagem coloco a importância da avaliação diagnóstica para um bom planejamento. Poderias descrever um passo a passo possível para a construção de um projeto de aprendizagem musical na tua ótica?

Penso que a pedagogia apoiada em projetos é muito potente e tende a possibilitar um aprendizado mais envolvente e profundo. No entanto, acredito que um complemento conceitual mais estruturado é muito bem-vindo. Por que não preparar aulas de apoio sobre conceitos que possam ser usados dentro dos projetos? Por que não oferecer oficinas antes dos projetos que possam inclusive inspirar novos projetos?

  • Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles? 

     Acredito que para desenvolver um projeto significativo para os estudantes o ideal seria pensar e construir de forma coletiva e participativa o projeto, em um movimento de troca entre professor(a) e estudantes, tendo como fio condutor o interesse e motivação deles sobre a temática proposta.

  • Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas de suas criações?

     Penso que criar em Música é um processo. Processo o qual partimos de etapas distintas como exploração, vivência individual

  • Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles? 

     Acredito que para desenvolver um projeto significativo para os estudantes o ideal seria pensar e construir de forma coletiva e participativa o projeto, em um movimento de troca entre professor(a) e estudantes, tendo como fio condutor o interesse e motivação deles sobre a temática proposta.

  • Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas de suas criações?

     Penso que criar em Música é um processo. Processo o qual partimos de etapas distintas como exploração, vivência individual e coletiva do fazer musical, (....) Tendo o professor(a) como mediador desse processo criativo. Para criar, o estudante precisa exercitar! Talvez iniciando com propostas bem simples, como a composição de uma sequência de som e silêncio, conduzido para novas possibilidades de durações sonoras ou sons distintos. Tudo dependerá do perfil e interesse dos estudantes.  

  •  O que podemos fazer, dentro de um projeto de aprendizagem criativa, para que o aluno tenha mais protagonismo dentro do processo?

     Elaborando um projeto que seja flexivo e aberto para novas propostas. O destino final, objetivo(s) e metas, sabemos, porém o caminho que vamos trilhar para chegar no destino são muitos! E cabe os professores e estudantes construírem juntos essa trajetória.

  • Como a música pode desenvolver o pensamento, voz e identidade dos alunos?

     A Música é uma linguagem! Saber dialogar e relacionar-se com ela é o primeiro passo para aproximar-la do “nosso mundo”, assim contribuindo nos processos de construção de pensamento, voz e identidade.

  • Quais estratégias concretas poderíamos adotar para garantir que os alunos tenham um sentimento de orgulho relacionado ao projeto?

     Penso que as respostas anteriores respondem esta pergunta!

- Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles? 

Através do processo de construção de identidade da turma, rlefletindo sobre suas preferências e habilidades individuais e coletivas. Neste sentido, o projeto entra para costurar essa relação, enriquecendo a aprendizagem.


- Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas de suas criações?

As possibilidades na Educação Musical são imensas. Desde explorar timbres diferentes, pode-se criar sonorizações de histórias, assim como improvisos e composições através de diferentes notas musicais e/ou ritmos distintos.


- O que podemos fazer, dentro de

- Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles? 

Através do processo de construção de identidade da turma, rlefletindo sobre suas preferências e habilidades individuais e coletivas. Neste sentido, o projeto entra para costurar essa relação, enriquecendo a aprendizagem.


- Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas de suas criações?

As possibilidades na Educação Musical são imensas. Desde explorar timbres diferentes, pode-se criar sonorizações de histórias, assim como improvisos e composições através de diferentes notas musicais e/ou ritmos distintos.


- O que podemos fazer, dentro de um projeto de aprendizagem criativa, para que o aluno tenha mais protagonismo dentro do processo?

Possibilitanto que o aluno possa ter autonomia perante a sugestões e se torne ativo na construção dos conceitos, de forma flexível.


- Como a música pode desenvolver o pensamento, voz e identidade dos alunos?

Através do brincar, tanto em uma execução musical, quanto na criação de ritmos e melodias próprias, cantadas ou em instrumento. A reflexão sobre as ações a serem tomadas no fazer/criar musical auxilia na consolidação deste processo.


- Quais estratégias concretas poderíamos adotar para garantir que os alunos tenham um sentimento de orgulho relacionado ao projeto?

  • Apresentando de forma clara os objetivos e desenrolares da aprendizagem do aluno. Refletir sobre o que é alcançado de forma que o processo seja visto e compreendido pelo aluno como uma conquista.
  • Construindo projetos que instiguem os alunos a explorar suas habilidades próprias, trazendo a sua perspectiva (de aluno) para o centro da aprendizagem.
  • Adaptando-se ao contexto no qual os alunos estão inseridos, utilizando os recursos disponíveis ao mesmo tempo em que se instiga a curiosidade pelo novo.

Achei legal a sua fala sobre construir projetos que instiguem os alunos a explorarem suas habilidades próprias. Muitas vezes os alunos não se dão conta das habilidades que já possuem e ao se darem conta delas se sentem capazes e orgulhosos de si mesmos.

- Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles?
 
Acredito que o primeiro passo é ouvir os alunos e conhecer seu contexto social e cultural. Dessa forma, podemos pensar em projetos que tenham conexões com os alunos e que estes possam se engajar nos processos do projeto e consequentemente construam significados e conhecimentos.


- Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas de suas criações?
Existem diversas possibilidades de se trabalhar a criatividade no contexto de educação básica. Uma desta é a criação de arranjos com

- Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles?
 
Acredito que o primeiro passo é ouvir os alunos e conhecer seu contexto social e cultural. Dessa forma, podemos pensar em projetos que tenham conexões com os alunos e que estes possam se engajar nos processos do projeto e consequentemente construam significados e conhecimentos.


- Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas de suas criações?
Existem diversas possibilidades de se trabalhar a criatividade no contexto de educação básica. Uma desta é a criação de arranjos com a turma. Esta atividade pode ser utilizada em diversos momentos, inclusive em aulas iniciais, por possibilitar pequenas intervenções/criações que possibilitam e encorajam o ato de criar musicalmente.


- O que podemos fazer, dentro de um projeto de aprendizagem criativa, para que o aluno tenha mais protagonismo dentro do processo?
Proporcionar um ambiente propício ao criar é o primeiro passo. Os alunos precisam sentir que podem criar e podem propor ideias. Em um primeiro momento, com uma turma que nunca trabalhou na perspectiva da aprendizagem criativa, a inibição pode ser um problema. Então acredito que o protagonismo também é construído por um processo gradual do indivíduo e do grupo.


- Como a música pode desenvolver o pensamento, voz e identidade dos alunos?
A música, enquanto linguagem, possibilita a expressão e a comunicação. Na perspectiva da Aprendizagem Criativa, os alunos podem cada vez mais pensar musicalmente. Em uma educação musical libertadora o aluno tem voz ativa e deve participar ativamente da construção do conhecimento musical.


- Quais estratégias concretas poderíamos adotar para garantir que os alunos tenham um sentimento de orgulho relacionado ao projeto?

Validando suas criações, estimulando o compartilhamento das idéias, trabalhando com projetos significantes para os alunos...

Olá Tácio

Na perspectiva do contexto cultural dos estudantes e da promoção de um ambiente propício para o desenvolvimento da música na aprendizagem criativa, penso que podemos exercer a liberdade de uma construção ativa do conhecimento musical. Você poderia compartilhar conosco um projeto que considere um bom exemplo de suas afirmações acima?

Achei importante você ter tocado no ponto de criar um ambiente propício à criação musical. Até por que a própria palavra CRIAR pode assustar os alunos que não se sentem inicialmente capazes ou preparados para isso. Naturalizar o ato de criar é um passo necessário.

Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles?

Buscando conhecer o universo dos alunos e, especialmente o que eles estão curtindo no momento e tentando trazer isso pro projeto.

Ou tentando envolver os alunos dentro de um tema específico. Pra isso, algumas estratégias possíveis seriam: 1) contar uma história de forma envolvente e depois usar essa história como um elemento presente no projeto. 2) Apresentar um projeto de maneira muito entusiasmada, contagiando os alunos com o entusiasmo do professor.

Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas

Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles?

Buscando conhecer o universo dos alunos e, especialmente o que eles estão curtindo no momento e tentando trazer isso pro projeto.

Ou tentando envolver os alunos dentro de um tema específico. Pra isso, algumas estratégias possíveis seriam: 1) contar uma história de forma envolvente e depois usar essa história como um elemento presente no projeto. 2) Apresentar um projeto de maneira muito entusiasmada, contagiando os alunos com o entusiasmo do professor.

Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas de suas criações?

São infinitas as possibilidades. Acredito que os projetos que permitem mais o protagonismo dos alunos são os projetos "abertos" onde há espaço para o aluno intervir no projeto. Ao invés de apresentar um projeto completamente formatado passo a passo, permitir flexibilidade para que os alunos possam modificar a forma em que irão atuar dentro do projeto.

O que podemos fazer, dentro de um projeto de aprendizagem criativa, para que o aluno tenha mais protagonismo dentro do processo?

Dar flexibilidade de atuação, atuar para promover significado para os alunos, incentivar e valorizar a participação de todos os alunos, valorizando e elogiando cada pequena atuação de cada aluno.

Como a música pode desenvolver o pensamento, voz e identidade dos alunos?

A música é uma linguagem e uma forma de expressão bastante rica. O próprio processo de construção musical em si desenvolve o pensamento voz e identidade, a medida em que se REPETE o processo. Quanto mais vezes o aluno passa por um processo de criação musical, mais fluente ficará. 

Uma outra forma de desenvolver o pensamento é incentivar a escrita dos trabalhos musicais (de modo convencional ou não). A representação gráfica da obra musical permite uma ampliação do entendimento e uma reflexão muito bem-vinda sobre o que se criou, permitindo uma camada extra de aprendizagem.

Quais estratégias concretas poderíamos adotar para garantir que os alunos tenham um sentimento de orgulho relacionado ao projeto?

Comemorando cada "pequena vitória" do aluno durante o processo e valorizando todos os resultados, mesmo os menos adequados, pois eles são passos importantes no caminho para o alcance de resultados mais adequados. 

Que massa Luiz

Gosto muito da forma que expõe acima, para mim também o caminho da fluência é um processo cíclico, para pessoas que como eu, são de origem da área da programação, é até meio óbvio. Sobre isso, fiquei curioso a respeito do que você já estudou/aprendeu sobre programação, mais especificamente sobre pensamento computacional? Ah, compartilha também um de teus projetos como inspiração para nós?

Pois é, Guará, acho que o fazer, a mão na massa, repetidamente é o maior de todos os professores. Acredito que seja o caminho mais efetivo para se tornar fluente em algo. Sobre programação, sempre tive interesse, embora nunca tenha me aprofundado no assunto. Já estudei Pascal numa matéria introdutória de programação na Universidade de Brasília e iniciei um curso de Delph. Mas o software em que mais usei programação, de forma indireta, foi o Excel rsrs, criando automações para controles administrativos. Recentemente iniciei uma exploração da programação em Arduino e estou bastante interessado no Scratch. Mas ressalto que sou

Pois é, Guará, acho que o fazer, a mão na massa, repetidamente é o maior de todos os professores. Acredito que seja o caminho mais efetivo para se tornar fluente em algo. Sobre programação, sempre tive interesse, embora nunca tenha me aprofundado no assunto. Já estudei Pascal numa matéria introdutória de programação na Universidade de Brasília e iniciei um curso de Delph. Mas o software em que mais usei programação, de forma indireta, foi o Excel rsrs, criando automações para controles administrativos. Recentemente iniciei uma exploração da programação em Arduino e estou bastante interessado no Scratch. Mas ressalto que sou mais do que tudo, um curioso nesse assunto.

Um dos projetos mais interessantes que já desenhei foi um festival de criatividade dentro da minha escola de música, envolvendo todos os departamentos. A ideia era criar múltiplos caminhos para a realização de trabalhos musicais criativos pelos alunos, permitindo a escolha de processos adequados a diversos níveis de habilidade e dando flexibilidade na escolha dos caminhos. Trabalhei bastante também com técnicas de restrição e com muita liberdade no formato de apresentação dos trabalhos. Se tiver interesse em conferir os resultados, segue o link: https://youtu.be/zF7c-kORT30

- Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles? 

Refletindo com os alunos sobre seus gostos e paixões, acredito que conhecer a turma é um excelente primeiro passo para a construção de um projeto significativo.


- Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas de suas criações?

Uma possibilidade é a criação de melodias simples por meio da improvisação, pensando em construir alguma composição com os alunos, estimulando a criatividade .


- O que podemos fazer, dentro de um projeto de aprendizagem criativa, para que o aluno

- Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles? 

Refletindo com os alunos sobre seus gostos e paixões, acredito que conhecer a turma é um excelente primeiro passo para a construção de um projeto significativo.


- Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas de suas criações?

Uma possibilidade é a criação de melodias simples por meio da improvisação, pensando em construir alguma composição com os alunos, estimulando a criatividade .


- O que podemos fazer, dentro de um projeto de aprendizagem criativa, para que o aluno tenha mais protagonismo dentro do processo?

Dando oportunidades para que os alunos exponham suas ideias e referências durante o projeto, ouvindo e trabalhando sobre as ideias que forem surgindo.


- Como a música pode desenvolver o pensamento, voz e identidade dos alunos?

Acredito que por meio da criação musical o professor pode instigar essa fluência que permita que o aluno expresse seus pensamentos, sua voz e identidade, fazendo com que a música seja uma forma de autoconhecimento para os alunos.


- Quais estratégias concretas poderíamos adotar para garantir que os alunos tenham um sentimento de orgulho relacionado ao projeto?

  • Estimulando os alunos durante o projeto, parabenizando pelas pequenas conquistas e principalmente pela conquista final de finalização do projeto.
  • Propondo projetos que sejam significativos para os alunos, ligado a suas paixões e referências de vida.
  • Criando projetos possíveis dentro do contexto que os alunos estão inseridos.

Oi Guará! Claro, será um prazer! Estou atualmente trabalhando em uma pesquisa sobre programação de música no Scratch, na qual visa buscar os benefícios de se ensinar música por esta plataforma. Na Segunda do Scratch realizei uma oficina muito legal com alunos interessados sobre esse assunto, e já pude coletar alguns dados. Essa pesquisa é para minha dissertação de mestrado.

Oi Luiz! Não sei se entendi bem sua pergunta, mas entendi que seria uma pesquisa que envolva música e tecnologia para alunos da educação infantil, anos inicias, anos finais e ensino médio, certo? Acredito que é possível sim expandir a pesquisa para todos os níveis, formatando para as determinadas faixas etárias. As habilidades que a música e tecnologia desenvolvem, por meio da aprendizagem criativa, permeiam por toda a educação básica.

Legal, Lucas. Mas, na verdade, estava pensando mesmo numa espécie de "formulário" de pesquisa sobre o perfil dos alunos que pudesse auxiliar o professor nessa etapa tão importante que precede a construção dos projetos. Será que vale a pena pensar em algum tipo de padronização?

- Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles?

Pode ser por meio de um brainstorming com os alunos, tentando fazer uma avaliação diagnóstica das coisas que os movem e os atraem.


- Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas de suas criações?

A composição de pequenas peças musicais ou trilhas sonoras pode ser uma forma de os alunos serem os protagonistas de suas criações. Isso também vai em direção à questão de um projeto ter um significado especial e, por consequência, eles terão ainda mais

- Como podemos criar projetos que os alunos sintam que têm significados para eles?

Pode ser por meio de um brainstorming com os alunos, tentando fazer uma avaliação diagnóstica das coisas que os movem e os atraem.


- Quais são as possibilidades do criar na Educação Musical, as quais permitam os alunos serem protagonistas de suas criações?

A composição de pequenas peças musicais ou trilhas sonoras pode ser uma forma de os alunos serem os protagonistas de suas criações. Isso também vai em direção à questão de um projeto ter um significado especial e, por consequência, eles terão ainda mais vontade de assumir esse papel de protagonistas.


- O que podemos fazer, dentro de um projeto de aprendizagem criativa, para que o aluno tenha mais protagonismo dentro do processo?

Permitir a livre exploração e imaginação de como é feito esse processo. O compartilhamento de ideias e dúvidas com o professor e outros colegas também pode ser proveitoso, pois evidencia sua percepção sobre como solucionar os problemas que vão surgindo.


- Como a música pode desenvolver o pensamento, voz e identidade dos alunos?

A música, como qualquer linguagem, tem o poder de expressar ideias, sentimentos e valores. Por meio da criação da sua própria música, o aluno pode se sentir encorajado a manifestar sua criatividade, pois vê, ouvê e percebe que suas ideias têm valor e que são apreciadas.


- Quais estratégias concretas poderíamos adotar para garantir que os alunos tenham um sentimento de orgulho relacionado ao projeto?

  • Os alunos devem poder explorar livremente com mínima mediação do professor. Creio que o professor pode solucionar dúvidas e levantar questionamentos para aprofundar ainda mais essa exploração.
  • O compartilhamento e discussão dos projetos são imprescindíveis para que os alunos sintam orgulho. É claro que esse processo deve ser guiado cuidadosamente pelo professor para que a discussão seja saudável e produtiva na questão de feedback. 

Legal sua reflexão sobre a condução adequada do compartilhamento pelo professor. Infelizmente alguns alunos são influenciados por uma cultura exageradamente competitiva e desacompanhada de empatia. E, às vezes, um pequeno comentário maldoso ou crítico (destrutivo) vindo de um colega pode gerar um trauma difícil de ser superado. Conversar com os alunos sobre respeito, naturalização do erro como parte do processo, entre outros é algo que precisamos sempre procurar fazer.

warning Reportar conteúdo