language

REFLITA E COMPARTILHE: A espiral da Aprendizagem Criativa

Olá, pessoal! 

Vamos refletir um pouco sobre a Espiral da Aprendizagem Criativa?

No vídeo a seguir falamos um pouco sobre a possibilidade de iniciarmos as experiências de aprendizagem pela exploração ao invés da explicação. Vale assistir (ou reassistir) para explorar um pouco essas ideias que fazem parte da espiral 😊

 

 

 

Preparados? Simbora!

  • Como você pode desenhar sua prática docente para potencializar a exploração por parte dos alunos? De que forma isso pode contribuir com  o processo de aprendizagem?

Vamos lá? A Espiral da Aprendizagem Criativa pode ficar mais fácil de compreender quando partimos de exemplos concretos e conversamos abertamente sobre os desafios e oportunidades decorrentes de sua adoção na prática!

Abraços! 🤗

Tatá

 

5 Comentários

            A aprendizagem fica realmente fixada no saber quando se experiência possibilidades no imaginar... o aluno toma consciência de todo processo, internaliza-o vivenciando possibilidades nunca antes imaginada de quando limitado às ideias preconcebidas pela explicação dadas antes da exploração.

            Na minha prática docente, busco potencializar a exploração por parte dos meus alunos. Eles são convidando a imaginar o assunto a ser abordado por diversos ângulos... como um observador, narrador, vendedor e ou comprador da ideia. Decidem em grupo qual foi a melhor ideia e compartilham a decisão da escolha. Criam em linguagem verbal, não-verbal

            A aprendizagem fica realmente fixada no saber quando se experiência possibilidades no imaginar... o aluno toma consciência de todo processo, internaliza-o vivenciando possibilidades nunca antes imaginada de quando limitado às ideias preconcebidas pela explicação dadas antes da exploração.

            Na minha prática docente, busco potencializar a exploração por parte dos meus alunos. Eles são convidando a imaginar o assunto a ser abordado por diversos ângulos... como um observador, narrador, vendedor e ou comprador da ideia. Decidem em grupo qual foi a melhor ideia e compartilham a decisão da escolha. Criam em linguagem verbal, não-verbal ou hibrida o resultado final; dando sugestões de funcionalidade prática na vida deles ou de outras pessoas ou deixam uma reflexão que revele apropriação do conceito previsto no currículo da minha intenção pedagógica.

             Essa prática é desafiadora pois tem quem questione por ainda não conseguir imaginar iniciar um assunto sem ter despejado limitados/limitante conceitos e, ainda, não se oportunizar outros olhares de diversos ângulos.

              Eu, particularmente, não deixo de me encantar com a multidão de possibilidades trazidas da imaginação criadora da nossa juventude.

     

 

A espiral de aprendizagem criativa é o motor do pensamento criativo. À medida se percorrem a espiral, são desenvolvidas e refinada as habilidades como pensadores criativos, aprendendo a desenvolver as próprias ideias, testá-las, experimentar alternativas, interagindo e debatendo entre seus pares e por fim criar ideias baseadas em suas experiências.
Além disso como diz Mitchel que a acredito que o restante da escola deva se tornar mais parecido com o jardim de infância. Na qual possa promover uma educação colaborativa, exporatória "MÃO NA MASSA", que possa ambientes que criem oportunidades para que os alunos reflitam e discussão entre seus pares

A espiral de aprendizagem criativa é o motor do pensamento criativo. À medida se percorrem a espiral, são desenvolvidas e refinada as habilidades como pensadores criativos, aprendendo a desenvolver as próprias ideias, testá-las, experimentar alternativas, interagindo e debatendo entre seus pares e por fim criar ideias baseadas em suas experiências.
Além disso como diz Mitchel que a acredito que o restante da escola deva se tornar mais parecido com o jardim de infância. Na qual possa promover uma educação colaborativa, exporatória "MÃO NA MASSA", que possa ambientes que criem oportunidades para que os alunos reflitam e discussão entre seus pares suas ideias e habilidades, resgatando o protagonismo e instimulando o pensamento criativo do ESTUDANTE X.

Promover na educação o diálogo e a colaboração: Crie oportunidades para que os alunos discutam e compartilhem ideias entre si, ao adotar essas estratégias, o professor contribui para o processo de aprendizagem ao possibilitar que os alunos sejam mais ativos e protagonistas em sua própria formação. Isso estimula a curiosidade, a criatividade e o pensamento crítico, além de promover a construção de conhecimentos mais significativos e duradouros.


Olá!

O primeiro passo é ter uma tomada de consciência, as aulas convencionais são dedutivas e precisamos tornalas indutivas...  é preciso ressignificar o conceito de "ensinar", quando pensamos na anatomia da educação indutiva conseguimos ver claramente a abordagem da aprendizagem criativa... onde o momento da construção de possíveis resultados antecede o conteúdo e essa construção vem sempre sempre com uma exploração mão na massa.

O que mais me deixa encantada é que quando os alunos exploram, saem reflexões tão próximas ao que o professor está querendo que aprendam. Depois de experenciarem, os conceitos fazem mais sentido. Amo mão na massa. 

warning Reportar conteúdo