Fotos inspiradoras
Os estudantes trabalharão com a prática de criação de topoficções, trazida pelo artista de Teatro Aristeo Mora (México). Nela, são criados históricos geográficos ficcionais a partir de um espaço predefinido, por isso os termos "topo" (lugar) e "ficção" unidos. Durante a atividade, eles criarão as topoficções baseadas em ambientes que fazem parte de suas memórias afetivas, os espaços de convivência pessoais e passíveis da prática com Pedagogia da Imaginação, utilizando-se dos conceitos de fantasia ativa trazidos por Paolo Legrenzi.
O objetivo principal desta atividade é desenvolver a criatividade através da construção de narrativas ficcionais. Os produtos textuais e visuais resultantes podem ser organizados em coletâneas, e-books, ou blogs. Cada estudante produzirá sua narrativa em texto, porém, podem ser adicionados elementos de artes visuais, cênicas, musicais, etc.
alarm_on
3 aula(s) de 50min
Atualizado em
07/02/2023 às 14h34min
Público-alvo
Ensino fundamental II (11 a 14 anos)
Ensino médio (15 a 18 anos)
Ensino superior
Ensino profissionalizante
Educadores
Gestores Escolares
Idosos
Jovens e adultos
Áreas do conhecimento
Artes visuais e performáticas
História
Língua portuguesa
Conhecimentos gerais
Saberes e competências
Argumentação
Autoconhecimento e autocuidado
Comunicação
Cultura geral
Pensamento científico, crítico e criativo
Repertório cultural
Não depende do uso do computador, nem de dispositivos específicos
Copyright© 2022 por Lincoln Aguiar Santos
Atividade cadastrada sob licença tipo CC BY-SA
Submetido por
Fotos inspiradoras
Objetivos pedagógicos

Criar narrativas ficcionais (ou não) com certa autonomia não é uma tarefa fácil. É importante pensar sobre os detalhes descritivos da sequência de eventos e as imagens que darão vida e sentido ao texto. Além de considerar e marcar o tempo, espaço e fala de personagens enquanto planeja a narrativa.

Habilidade da BNCC:

EF35LP25: Criar narrativas ficcionais, com certa autonomia, utilizando detalhes descritivos, sequências de eventos e imagens apropriadas para sustentar o sentido do texto, e marcadores de tempo, espaço e de fala de personagens.

EF35LP07: Utilizar, ao produzir um texto, conhecimentos linguísticos e gramaticais, tais como ortografia, regras básicas de concordância nominal e verbal, pontuação (ponto final, ponto de exclamação, ponto de interrogação, vírgulas em enumerações) e pontuação do discurso direto, quando for o caso

Avaliação e Reflexão

 

As criações devem ser analisadas em duas etapas, primeiro individualmente para observarmos alguns elementos, como, por exemplo:

  • Até que ponto as narrativas criadas possuem detalhes descritivos? 
  • De que forma acontece a sequência narrativa dos eventos no texto?
  • De que forma as  imagens escolhidas pelos alunos favorecem o sentido do texto criado?

E na segunda etapa, observar elementos em comuns entre as criações dos alunos. Desde erros e acertos gramaticais, até lugares semelhantes  que foram escolhidos para representação. Para essa etapa você poderá analisar:

  • Os textos apresentam os conhecimentos linguísticos e gramaticais de forma adequada?
  • Quais são os erros/deficiências gramaticais e linguísticos mais comuns presentes nas criações da turma?
  • Que tipos de  ambientes ou objetos foram escolhidos pelos alunos ?
  • Quais informações socioemocionais as criações possibilitam observar?

Caso você esteja trabalhando ou já tenha trabalhado as habilidades EF35LP25 e EF35LP07, esta atividade poderá colaborar para a sua coleta e análise de desenvolvimento dos estudantes nestas habilidade, podendo a partir desses dados criar novas  estratégias e planos para melhoria e aperfeiçoamento dos alunos.

 

1 Comentários

Visitar o padlet com as criações dos estudantes é incrível.
É perceptível o engajamento ativo no processo de escrita e no processo do percurso artístico que favorece ao estudante uma percepção poética pessoal.
Uma forma muito interessante de acolher a diversidade dos estudantes mesmo a distância, é incrível como o você Lincoln conseguiu conectar a turma ao conteúdo e ir além. Trouxe a temática e partindo de uma atividade com caráter mais amplo e abraçando a liberdade criativa dos estudantes ele conseguiu aprofundar outros conteúdos curriculares.
Sempre me pergunto: "Como podemos trazer cada vez mais atividades amplas que possibilitem ir

Visitar o padlet com as criações dos estudantes é incrível.
É perceptível o engajamento ativo no processo de escrita e no processo do percurso artístico que favorece ao estudante uma percepção poética pessoal.
Uma forma muito interessante de acolher a diversidade dos estudantes mesmo a distância, é incrível como o você Lincoln conseguiu conectar a turma ao conteúdo e ir além. Trouxe a temática e partindo de uma atividade com caráter mais amplo e abraçando a liberdade criativa dos estudantes ele conseguiu aprofundar outros conteúdos curriculares.
Sempre me pergunto: "Como podemos trazer cada vez mais atividades amplas que possibilitem ir além de uma matérias ou conteúdo específico?" Essa atividade é um bom caminho para começar! Parabéns Lincoln.